Google+ Followers

quarta-feira, setembro 16

Obrigada!

Há momentos na vida em que o presente nos atropela e nos obriga a esquecer tudo o que já passamos. É isto o que acontece comigo hoje.
Sempre pedi a Deus que tivesse a piedade de me destruir antes que eu pudesse ver a morte de algum dos meus filhos. Por uma fracção de segundo pensei que Ele me tivesse abandonado mas Ele me ouviu no último segundo.
Mas o grito visceral, animal, de mãe que pensa que perdeu o seu filho, ainda permanece na garganta e um arrepio gelado ainda me agita o corpo.
Uma fracção de segundo bastou para que tudo mudasse, para que a minha fé aumentasse, para me fazer ver que temos que aproveitar cada dia, cada segundo, para amar e manifestar esse amor àqueles que queremos. Infelizmente a maior parte do tempo não demonstramos o que sentimos.
Hoje agradeço a Deus, tenha ele o nome que tiver, agradeço-Lhe em todas as línguas, em todos os credos, por não ter arrancado a vida à minha filha!

Obrigada, Senhor, Obrigada!