Google+ Followers

sábado, setembro 26

Inquietante

Ao recordar estes episódios surge no meu coração uma interrogação muito inquietante. Como é que uma mulher, de 35 anos, mãe de quatro filhos, arrisca a atravessar um país em direcção a um lugar desconhecido, deixando-se levar por dois estranhos?
Seria coragem ou ingenuidade? Segundo ela era a fé, a fé em Deus, que não ia permitir que nenhum mal lhes acontecesse. Não consigo imaginar o que ia dentro do seu coração, calculo que um grande medo a acompanhava, mas nunca deixou transparecer nada para não nos assustar. Pelo contrário, falava e ria continuamente, contava histórias e nos entusiasmava levando-nos a imaginar as coisas boas que íamos viver.
De facto, aqueles dois homens que nos levaram foram da maior responsabilidade e seriedade. Cumpriram o seu compromisso sem faltas, mas….
Ao pensar nisto sinto um arrepio e, ao mesmo tempo, reforço a minha confiança no género humano.




Uma aventura como esta seria isso possível nos dias de hoje?