Google+ Followers

terça-feira, maio 26

Voltando à história...


O meu pai não ficou muito entusiasmado ao saber da nova gravidez da minha mãe, não estava nos seus planos ter uma grande família pois isso iria dificultar um pouco mais, a possibilidade de construir uma fortuna. Ela ficou muito ressentida, creio que nunca lhe perdoou por isso.
Quando o bebé nasceu sentiu-se vingada: era a cópia perfeita de meu pai!
Era uma criança grande ao nascer, tão comprida que até parecia magra, tinha a pele muito enrugada, pouco cabelo e uns olhos enormes e castanhos.
A minha mãe, (creio que já nessa altura ela lia os livros condensado das Selecções do Ryder´s Digest), dizia que ele havia de ser muito inteligente e bom, pois o presidente dos Estados Unidos da América, Abraham Lincoln, também nascera assim, enrugado…
A minha mãe cumpria fielmente a sua promessa: havia de receber com alegria todos os filhos que Deus lhe desse…Nos anos que se seguiram, pontualmente, com dois anos de intervalo, nos meses de Maio e Junho, eu tinha mais um irmão…
O meu pai já não se incomodava…