Google+ Followers

sexta-feira, maio 29

Outra reflexão

Hoje acordei com uma estranha sensação de pudor.
Porquê iniciar um blogue para publicar tudo aquilo que tenho escrito em silêncio e segredo?
Se a minha vida é tão comum, a quem pode interessar aquilo que eu escrevo?
Porquê, de um momento para o outro, perdi toda a vergonha e comecei a gritar aos quatro ventos as minhas recordações?
O meu coração fica apertado.
Sei que alguém me lê mas não sei o que pensam, não sei se alguém se identifica com alguma das minhas histórias…é um diálogo de surdos…
E sinto de novo a sensação de estar pregando no deserto, sobretudo porque aqueles a quem dedico as minhas memórias ainda não me ouvem (lêem)
Porquê um blogue? Para me tornar imortal… sim! Porque mesmo que eu desapareça, mesmo que passem mil anos, gostem ou não, as minhas palavras continuarão navegando no universo das coisas escritas.
Resistirei mais do que um saco de plástico.