Google+ Followers

sexta-feira, abril 24

Canção Terceira

Quando desembarcarmos no Rossio
canção
vão
dizer que a rua não é um rio
vão apressar o teu navio
carregado de vento carregado de pão.

Dirão que trazes tempestades
dirão que vens de espada em riste
e que foi sangue o vinho que pediste.
Vão vestir-te com grades
que é um vestido para todas as idades
na pátria dos poetas em Rossio Triste.

Vão dizer que é demais
que é um ultraje à própria poesia
cantar assim em pleno dia
com raivas e punhais
distribuindo pedras vendavais
e o que é pior: a nossa melodia.

Virão em busca do teu sonho e do teu pão
e hâo-de exigir a nossa rendição
quando desembarcarmos no Rossio.
Mas eu canção
eu gritarei de pé no teu navio:
não.

Manuel Alegre,A Praça da Canção